♥ postado em 11, junho de 2013 • sobre: Uncategorized

Féééérias…que palavra mais deliciosa! Estava com saudades daqui já, mil postes no forno já para matar a saudades desse blog que eu amo tanto.

 Então, eu postei aqui sobre toda minha expectativa do Grande Gatsby, e ontem eu finalmente assisti ao filme. Ok, eu entendi em parte a crítica.

O filme é tecnicamente lindo, mas sabe quando a gente sai de casa com várias tendências ao mesmo tempo e fica uma coisa confusa e brega? Não que o filme seja brega, mas ele joga tanta informação em você que fica difícil digerir tudo, e todo aquele brilho e glamour meio que mascara lados dos personagens que o livro mostra tão bem. Confesso que me apaixonei pelo Gatsby de Leo DiCaprio. Ele é o homem que move céu e terra pela mulher que ama, e Nick é o personagem puro que é corrompido pela safadeza alheia, mas que se acha em algum momento. Daisy é a perfect little fool que a todos encanta, é a “garota de ipanema” do filme. E o resto é o resto…digo mesmo. Mas sei lá, não odiei, nem sei se amei. Mas sei que gostei.

E aquele figurino, hein? O QUE FOI AQUILO? QUE DYVO! Sério, fiquei deslumbrada. Congrats, Tiffany e Prada, ficou demais.

O figurino é quase um personagem à parte, e Daisy brilha em toda glória dos anos 20. Achei essa “headband” da Tiffanys a peça mais linda do filme inteiro.

Sei que já falei uma vez, mas achei o DiCaprio INCRÍVEL no papel, sério. Que ator, produção! Não entendo por que a academia insiste em não premiá-lo com um Oscar, acho que ele merecia um desde Titanic, sem falar em Os Infiltrados, Ilha do Medo, A Origem, Django Livre, Diamante de Sangue, O Aviador e Gangues de Nova Iorque, só pra citar alguns…o cara é demais, e eu estou apaixonada mais uma vez.

A Daisy é descrita como essa mulher incrivelmente linda com “um olhar que mais você sentir que não tem ninguém no mundo que ela gostaria mais de olhar do que você”, e eu não acho que a Carey Mulligan fez esse papel TÃO bem, sei lá, ela é bonita e estava versátil, mas não tão sensual e desejável como a Daisy Buchanan dos livros. Acho que ela captou mais o lado “Marilyn” da personagem…a sensibilidade e a vulnerabilidade da “bela tola”

Muitos falam da história de amor de Gatsby e Daisy, mas acho que o filme acabou sendo a história de amizade entre Nick e Jay, dois homens de origens simples e um fascinado com o outro. A história dos dois foi a que mais me agradou e encantou. Sério, os dois fizeram seu papel muito bem. Indicações para eles, produção!

E foi essa a minha experiência assistindo esse filme bonito que apesar de tão negativamente criticado eu não odiei, fiquei um pouco confusa e deslumbrada às vezes, mas vendo a quantidade de filmes que eu vejo, garanto que já vi desastres e esse não é um deles! Mas da próxima vez, menos brilho, tá, Baz?

PS: Só uma menção honrosa para a trilha sonora INCRÍVEL, e as vozes de Lana Del Rey e Florence Welsh que acrescentaram alma aos momentos em que apareceram ao filme e que merecem todos elogios possíveis!

Xoxo,

Mim Plech.

Deixe o seu comentário!

LAYOUT DESENVOLVIDO POR CHERRY DESIGN • TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO SITE MIMIQUICES | 2016
Scroll To Top Array ( [marginTop] => 100 [pageURL] => [page] => [width] => 292 [height] => 300 [alignment] => left [color_scheme] => light [header] => header [footer] => footer [border] => true [scrollbar] => scrollbar [linkcolor] => #2EA2CC )
Please Fill Out The TW Feeds Slider Configuration First