Arquivo de 'semanas de moda'



Tommy Hilfiger x Gigi Hadid 2.0

A primeira parceria entre o estilista Tommy Hilfiger e a modelo do momento, Gigi Hadid, deu TÃO certo, que eles resolveram repetir…E não é que deu super certo DE NOVO?

A coleção é cheia de peças trends: oversized sweaters, jaquetas bomber, metalizados, minissaias, cropped e cintura alta. Vamos ver? (mais…)

Street Style at #NYFW #streetsoffashion

A semana de moda que abre a temporada abalou a Big Apple na semana passada e enquanto a gente prepara o post das trends e novidades, que tal um gostinho do street style mais badalado da blogosfera?

Todas as cores, texturas, tecidos, modelagens e detalhes possíveis, não é? Isso é NY! Geralmente em New York a gente vê o mais trendy, em Londres o mais avant-garde, cool, enquanto Milão é mais sensual e feminino e Paris mais chique e sofisticado. Mas claro, GERALMENTE… A gente nunca sabe como a Moda vai nos surpreender next. Lembrando que lá fora ainda tá frio enquanto a gente queima no fogo do inferno por aqui, mas ficam as dicas pro nosso inverno, aqueles que tem KKK. Sendo uma alagoana, sei bem que Maceió não tem inverno, tem chuva. Mas hey, o que vale é a intenção!

E aí, gostaram? Semana que vem: Londres! Meu cantinho favorito no mundo!

Kisses kisses,

Mim Plech.

Paris Fashion Week #Highlights #favoritos #pfw
Semana de prova, curso de produção de moda, trabalho, aaaaaaah, tanta coisa. Mas voltei! Não abandono vocês nunca, babes! E voltei trazendo a Semana de Moda de Paris como prometi. Escolhi meus desfiles favoritos e trouxe os meus looks mais amados, vamos lá?

CHANEL

O desfile da Chanel foi destaque, como sempre é. Já tivemos um cassino, supermercado, casamento, e dessa vez o palco do desfile foi um aeroporto. Sim, um aeroporto. A fila A ficava sentada, como se aguardassem seus vôos enquanto as modelos passavam pelo terminal, compravam passagens, embarcavam e desfilavam. Adorei, chega mega criativo e divertido, como tudo que recebemos de Karl Lagerfeld.

As roupas estavam tão divertidas quanto o desenvolvimento do tema, muitas estampas, cores, principalmente uma silhueta mais feminina e aquele quê exagerado dos anos 80, as luvas tão características de Lagerfeld, mas tabém os babados e os ombros exacerbados. Laços, platinado, muitas jóias e muita informação, mas sempre em sintonia, como tudo Chanel, né. Adorei como o desfile veio como uma leitura feminina, colorida, exuberante mas sempre elegante, sempre com a classe que se espera de uma Chanel.

DIOR

A Dior é conhecida como uma marca bem feminina, seu primeiro grande hit veio com seu criador Christian Dior em 1947, com a cintura fina, saia godê e evasê e muito tecido no “New Look”, e desde então a marca continua uma referência da elegância da mulher francesa. Essa última temporada foi repleta de cores suaves e silhuetas femininas e a Dior não decepcionou.

Tecidos leves, fluidos, cores claras ou então branco contrastando com cores fortes, a silhueta curvilínea e muitas saias e vestidos nos foram oferecidos por Raf Simmons. O belga nos levou a mais um jardim, dessa vez mais clean e mais leve, mas com texturas, bordados e acessórios variados, conseguindo ser suavemente delicados mas super cool em variadas cores. Adorei!

ELIE SAAB 

Já faz um bom tempo que o desfile desse libanês se transformou em um dos mais disputados da capital francesa, sempre com peças glamurosas e delicadamente sensuais, e nessa Primavera-Verão, Elie Saab não nos decepcionou, com um desfile lindo repleto de top models, cores, rendas, silhuetas variadas, muita sensualidade e glamour pra dar e vender.

Seguindo a tendência ultra feminina, podemos encontrar estampas florais e tons de rosa em listras, muita renda e estratégicas transparências em decotes frontais. Adorei a mistura da renda com as linhas e das flores com a renda, deixou algo que poderia ser bem vovózinha super cool e ainda assim bem girly. Sem falar que qualquer desfile que tem Gigi Hadid e Kendall Jenner provavelmente será ultra cool e teremos fotos mega fofas e engraçadas dos bastidores, né?

BALMAIN

Mesmo se você não tem tanta informação de moda, você já viu alguma roupa da Balmain em algum canto, provavelmente no corpo de alguma Kardashian em uma site ou revista de fofoca. A família mais famosa da televisão americana é queridinha do estilista da Balmain, Olivier Rousteing, e a marca é conhecida por seus couros e silhuetas sensuais, dominatrix style. A mulher Balmain é sensual, sabe, adora e usa e abusa de peças que destacam suas curvas, seu decote avantajado e investem em saltos agulha e provavelmente alguma maquiagem bem bafo. Oi, Kim Kardashian, é você, minha filha?

Não, dessa vez não foi ela, mas Olivier trouxe para nós algo não muito esperado, uma coleção mais clara, algo fora do preto e escuro tão conhecido da marca, mas conseguiu mesmo nas cores mais discretas, nos trazer o DNA sensual extremo com um quê bem badass que não deixou nada a desejar de antigas coleções. Um casting astronômico com Doutzen Kroes, Kendall Jenner, Gigi Hadid, Alessandra Ambrósio, Lily Aldridge, Jourdan Smalls e Bella Hadid, a passarela trouxe decotes, pedras aplicadas, quase um artesanato sensacional com couro, chiffon, dentre outros tecidos escolhidos para mostrar a sensualidade da mulher Balmain. Olivier declarou estar fazendo um tributo às curvas femininas, que devem ser encorajadas e celebradas e não censuradas, como o mundo da moda costumava fazer. Gigi Hadid tem, inclusive, sendo chamada de gorda, por ter curvas, busto, glúteo e quadris, o que a fez ser escolhida para estrelar nesse show sensacional. Curvas e proud! Obrigada, de nada.

ALEXANDER MCQUEEN 

Sarah Burton vem fazendo um trabalho maravilhoso na marca desse gênio da moda, e em seu último desfile fomos apresentadas a uma coleção linda, repleta de brilhos, silhuetas curvilíneas e uma releitura moderna para o período vitoriano, misturando com o jeans americano e a elegância que a seu ver vem da mistura do passado com o presente.

Achei o desfile incrível, muita renda, muuuuuitos bordados, até mesmo plumas e apliques, o que poderia ter ficado informação demais, ficou simplesmente demais no melhor sentido da palavra. A blusa bordada com o jeans foi meu favorito, mas os vestidos preto e branco e os bordados suaves deixaram a coleção tão feminina quanto fashion e eu amei cada peça. Mr. McQueen estaria encantado, Sarah!

SAINT LAURENT 

Yves Saint-Laurent faleceu, mas deixou seu império e seu DNA fashion que buscava atrair mulheres descoladas que buscavam informações de moda, porém conforto, com um quê de rebelde, porém quase feminista, sim, a mulher Saint-Laurent é uma revolucionária cool e sensual e não tá nem aí pra sua opinião e por isso amei a vibe princesinha cool and rebel que recebi dessa coleção. Tem algo mais incrível com que um look de um vestido de renda branco, com uma jaqueta de couro dourada, botas de couro preta E UMA COROA? Não, né, porfavor…Amei cada segundo.

O top de bolinhas transparante, os vestidos e as diferentes texturas, trazendo a feminilidade de uma forma bem inconvencional porém bem marcante foram a mensagem que Hedi Slimane trouxe em sua última obra e nossa, fiquei apaixonada, provavelmente um de meus desfiles mais amados, só acabei de ver querendo tudo. Meu aniversário está chegando, não sou exigente e aceito qualquer peça! Beijos, me liga.

BALENCIAGA 

Menos de três anos na Direção Criativa da Maison Balenciaga, esse desfile foi a despedida de Alexander Wang, e enquanto esperamos o que seu sucessor, Demna Gvasalia trará para a maison espanhola, celebramos e aplaudimos a última coleção do americano.

A ideia foi construir e reconstruir looks e peças a partir da ideia de uma lingerie, em muitos momentos você pega aquela vibe de camisola dos anos 50, e a coleção inteira foi muito bela, muito suave e muito feminina. As rendas, a seda, decotes, babados e até mesmo a silhueta, nos trouxeram um pouco mais do que todas as marcas tem oferecido essa temporada, uma mulher feminina, mas não necessariamente menininha, mas sensual que ama transparências, decotes e babados. Pra mim, o destaque do desfile foi a alpargata de renda e o look de Suki Waterhouse, amei os dois mais que tudo aí, mas achei a coleção muito bonita e bem digna de uma despedida. Well done!

LOUIS VUITTON 

Então, eu confesso que há um tempo já tenho andada meio desanimada com os desfiles da Louis Vuitton, eles estavam sem vida, uma silhueta estranha estampas e modelagens muito distante das coisas belamente estranhas que víamos de Marc Jacobs, estava faltando algo. Por isso mesmo que eu fiquei chocada quando vi esse desfile: cores, acessórios, estampas, silhuetas, apliques, brilhos e muito mais. Amei a surpresa super agradável e adorei o desfile.

A vibe futurística, a passarela em prateado com luzes trazendo a sensação de estarmos alguns séculos a frente, cabelos rosa, texturas metalizadas e uma mistura de cores bem legal deixou a passarela de Nicholas Ghesquière sensacional, amei cada segundo do desfile. Que alívio em ver a marca nos oferecer algo esteticamente agradável mais uma vez. Estou amando essas semanas de moda, ai ai.

E aí, o que acharam dos desfiles? Vou trazer mais com Londres e Milão para vocês, e uma passada geral nas makes, que tal? Espero que vocês tenham gostado, me apaixonando pelas peças e tendências que temos visto essa temporada, fazia um certo tempo que não via uma silhueta tão feminina em destaque e é uma brise de ar fresco, principalmente pra mim que adoro algo mais ladylike. Ladylike, não boring, aquele desfile do Saint Laurent me virou ao contrário de tanto amor.

E vocês? O que acharam?

Bisous bisous,

Mim Plech.


Detalhes #NYFW #BTS #detalhes

As melhores fotos das fashion weeks nem sempre são as oficiais ou até mesmo das photoshoots, muitas vezes são dos bastidores e dos pequenos detalhes. Escolhi as minhas favoritas da Semana de Moda de NY até agora.

Ainda faltam mais uns dois posts de #NYFW mas já tá rolando #LFW! ADORO SEMANAS DE MODA, a vida fica um loucura deliciosa cheia de novidades e fotos lindas.

CAROLINA HERRERA

Eu já fiz um post com essa coleção, mas os detalhes em si ficaram tão lindos quanto, me apaixonei por todas as peças e pra fazer post com os detalhes não pude deixar essa coleção a la “La vie en rose” de fora!

PROENZA SCHOULER

Um dos desfiles mais interessantes, repleto de texturas e dimensões, adorei as penas vermelhas e olha essa calça, que textura incrível.
RODARTE

Tudo nesse desfile foi perfeito pra mim, se eu me apaixonei pela delicadeza e feminilidade do desfile da Carolina Herrera, a sensualidade grunge, e a mistura dos anos 20, 70 e 80 nas passarelas da Rodarte me deixaram louquinha de amor. Destaque para as meia calças de renda e a mistura da transparência + brilho + pelo + crepe em um look. Tudo combinou de uma forma muito glamurosa.

MONIQUE LHULIER

Seguindo na linha da suavidade e feminilidade da venezuelana, Monique Lhulier foi mais para o cool chic: as roupas tem modelagens mais variadas, como shorts e vestidos longos. Uma peça mais solta, e ao mesmo tempo uma mistura de cores mais vivas com aplicações e texturas variadas, mas com um equilíbrio muito bonito, nos oferecendo peças lindas, elegantes e modernas.

DVF

Também já falei da diva romana de Diane Von Furstenberg, mas como trazer um post de detalhes e deixar de fora a make mais bonita do evento, essas flores lindas que apareceram tanto nas estampas quanto nos acessórios e esse trabalho INCRÍVEL de fios variados, criando uma tonalidade linda na roupa? O que não se apaixonar por esse desfile?

Sei que tiveram MUITOS desfiles na NYFW, mas com a faculdade, agora estou em um curso de extensão de Produção de Moda à parte e ainda trabalhando, o ritmo está puxado, mas vou trazer pra vocês um resumo legal dos eventos do mês: NYFW, LFW, MFW e PFW. Resumindo: de todas as semanas de moda.

Sei que rolou o Emmy, mas não tiveram muitas roupas que me encantaram então resolvi deixar passar o evento, mas só deixando um parabéns IMENSO à vitória de Viola Davis, primeira negra a ganhar o Emmy de Melhor Atriz de Drama, e ela mereceu ABSURDAMENTE. Não sei se vocês assistem, mas se não assistem How To Get Away With Murder (JÁ TÁ NO NETFLIX, TEM NEM DESCULPA MAIS!), não sei o que vocês estão fazendo da vida. LOL. Brincadeira, mas recomendo muito! 🙂

A semana passou voaaaando, mas foi maravilhosa.

Amanhã tem mais aqui no Mimiquices.

Xoxo,

Mim Plech.

It’s Fashion Week, babe! #NYFW #girly #fun

Ontem acabou a Semana de Moda de New York, ou NYFW, e nossa, fazia tempo que eu não gostava tanto dos desfiles de lá. Nas últimas temporadas só via roupas básicas demais e pouca cor, textura e ousadia, tudo que recebemos nessa Primavera-Verão 2016. Carolina Herrera foi meu favorito, mas muitas coisas lindas passaram pelas passarelas da cidade de Carrie Bradshaw, que se fosse real, sem dúvida iria arrasar nos looks da venezuelana, tem alguma dúvida? Posso até imaginar ela com essa saia azul!

CAROLINA HERRERA

 

“Esse é meu período rosa. A moda deve ser otimista”, disse a estilista venezuelana em entrevista ao site WWD, e podemos ver o porquê. A coleção teve uma paleta basicamente rosa, com tons variados, branco e algumas peças pretas, mas o rosa definitivamente se sobressaiu.

Tecidos fluídos, texturas, recortes estratégicos, muita transparência e uma feminilidade suave e muito cool, confesso que babei do primeiro look ao final. Geralmente, quando você assiste um desfile, sempre tem uma ou outra peça que você não ama, nesse não teve, foi amor completo.

Silhueta feminina, tecidos delicados contrastando com tecidos mais estruturados, texturas nos bordados e leveza, principalmente nas saias que tanto caracterizam o DNA de Carolina Herrera. Barbie ficaria orgulhosa, Sra. Herrera.

DVF

 

Seguindo a vibe feminina, mas saindo da extrema delicadeza e entrando numa mulher sensual e confiante, com muitas estampas e cores, sem vergonha de se jogar em uma jaqueta dourada ou em um longo sensual.
A coleção sobre o nome “Fortuna”, a deusa romana da fortuna e do destino que Diane Von Furstenberg trouxa para a passarela, em seus cabelos volumosos, com flores, pés descalços em ou em leves sandálias e a sensualidade à flor da pele.
A vibe foi bem anos 70, começando bem pink e seguindo por cores vivas e vibrantes, seja no crochê ou nas estampas lenço, com peças douradas, metalizadas, florais, sensuais e exuberantes. DVF brincou com tule, crochê, couro, camurça, linho, dentre outros.

 

Provavelmente um dos bastidores mais badalados (vem post aí!) e uma passarela bafônica, com a presença de Lily Aldridge, Kendall Jenner, Gigi Hadid, Lindsey Wixson, Karlie Kloss, Irina Shayk e mais das modelos mais importantes no cenário da moda atual. DVF disse que queria que seu desfile fosse sobre a sensualidade que existe em cada uma de suas meninas e espera que seja isso que a mulher que busque sua marca encontre em si. Cada uma encontrando seu cantinho no Olimpo.

 

TORY BURCH

 

“Essa coleção era sobre encontrar a beleza em lugares inesperados”, disse Tory Burch.

A estilista americana nos oferece uma coleção leve, diria até que relaxante, investindo em muitos caftãs, vestidos e saias. Linho, algodão, tweed artesanal, renda e até mesmo organza se destacaram, e ao mesmo tempo que você sente a feminilidade simples da coleção, ela brinca com um quê boyish com peças acinturadas.

Achei a coleção super linda, confesso que não faz meu estilo mas já imaginei várias amigas investindo em algo Tory Burch S/S 2016, e para nossas garotas praianas ou as que buscam conforto, se inspirem nessa coleção linda.

LELA ROSE

 

O céu do desfile tinha tulipas penduradas, e o cenário não poderia ter sido mais apropriado pra uma coleção suave, sensual e bem bubbly.

 

Me apaixonei pelas flores aplicadas, os tecidos fluídos e as estampas vibrantes mas mega femininas e descoladas. Quis trazer um destaque pra os detalhes que mais me encantaram e só dar um salve aí pra essa estilista que eu não conhecia tanto, mas depois desse desfile, nossa, pretendo continuar seguindo. Mal posso esperar o que vem depois.

 

JEREMY SCOTT

 

Ele nos ofereceu McDonalds, Barbie, Bob Esponja, Looney Tunes e muito mais pela MOSCHINO, mas hoje a gente vai falar é da coleção de sua marca, JEREMY SCOTT vem mostrando pros críticos que a moda não precisa ser tão séria e confesso que fiquei apaixonada nessa coleção S/S 2016.

A inspiração veio dos anos 80, com tantas cores e meia arrastão num dá pra passar despercebido, não é? Jeremy Scott afirmou ter se inspirado nas cool kids dos anos 80, e podemos encontrar os penteados mais divertidos (vem post aí!), tops cropped, cintura alta, saias justas e tudo aquilo mega discreto (só que não!) que a década dos filmes de John Hughes tiveram.

Achei mega divertida e vi uma mistura legal dos tubinhos dos 60’s e a vibe crazy cool dos 80’s, duas décadas que eu acho mega divertidas em termos de moda, e as estampas nada discretas e a make boneca, cabelo a la Hairspray são para as ousadas, mas uma peça ou outra – principalmente esses tubinhos, estou apaixonada – eu definitivamente adicionaria ao guarda roupa.

——–

Hoje começa a Semana de Moda de Londres, e segunda trago muita informação das passarelas da terra da Rainha. Mas os posts da #NYFW ainda não acabaram, fiquem ligados que vem mais.

Essa semana ficou meio difícil de postar por que meu computador e minha internet estavam de tpm (única explicação ¬¬) e resolveram dar problema juntos, mas ainda vou trazer muita coisa legal de NY. Bastidores, streetstyle e beauté. Que tal? Querem?

AMO semanas de moda, tudo fresquinho “saindo do forno” KKK e muitos babados e descontração, sem falar nos looks de streetstyle que acabam chamando tanta atenção quanto as próprias passarelas.

Mais tarde trago mais, meu povo amado.

Xoxo,

Mim Plech.

 

123
LAYOUT DESENVOLVIDO POR CHERRY DESIGN • TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO SITE MIMIQUICES | 2016
Scroll To Top Array ( [marginTop] => 100 [pageURL] => [page] => [width] => 292 [height] => 300 [alignment] => left [color_scheme] => light [header] => header [footer] => footer [border] => true [scrollbar] => scrollbar [linkcolor] => #2EA2CC )
Please Fill Out The TW Feeds Slider Configuration First